Encerrando um ciclo…

Olá, amigos leitores!

Faz tempo que eu não escrevo aqui, né?

Pois é, minha vida tem estado tão corrida nos últimos meses, com outros projetos pessoais, que acabei ficando sem tempo para tocar este aqui.

Por isso, e por uma questão de consideração com cada um de vocês, é hora de encerrar o ciclo que se iniciou em 03/07/2009 e dizer: “Até breve, Registros de Umbanda!”

Mas não pensem que este é um adeus. Não! Este é só um até logo, um até breve, como escrevi. É apenas uma retirada, um momento para descanso e reflexões.

Gostaria de aproveitar e agradecer, individualmente, a cada um de vocês que tem nos acompanhado nesses mais de 03 anos. Foram ótimos momentos que, acredito, deixaram contribuições significativas no resgate das memórias da Umbanda. Contribuições como: identificar o possível nome do centro onde ocorreu a primeira manifestação do Caboclo das Sete Encruzilhadas no médium Zélio de Moraes, marco, para muitos, do nascimento da Umbanda (aqui); estabelecer a ligação da Tenda Espírita Mirim como descendente da Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade (aqui, aqui e aqui); organizar, pela primeira vez, uma relação de terreiros de Umbanda com base na data de sua fundação (aqui) e uma relação de descendência entre alguns deles (aqui); sugerir e organizar, cronologicamente, uma nomenclatura para alguns tipos de Umbanda existentes no Brasil (aqui); organizar uma relação de livros sobre Umbanda (aqui); e trazer novos dados sobre o provável terreiro de Umbanda mais antigo do RS (aqui). É, valeu a pena!😀

Mas antes de encerrar, gostaria de agradecer, do fundo do meu coração, o apoio e a contribuição de cada um de vocês para que eu conseguisse completar um projeto pessoal que se iniciou lá pelos idos de 2002 e que é, na verdade, a origem desse próprio blog: o livro “Registros de Umbanda”, que eu acabo de lançar pela AgBook! (aqui e ai ao lado)

As matérias aqui do blog são, na verdade, uma pequena parte do livro: ele contem não só os registros que vocês leem aqui, mas outros mais. Registros, por exemplo, que me permitiram estabelecer a relação de descendência entre os terreiros de Umbanda que citei mais acima.

Como eu escrevi nos agradecimentos do livro, ele é dedicado a cada um de vocês, leitores aqui do blog!

ATÉ BREVE, MEUS AMIGOS!😀

Renato Guimarães.

 

PS: … para iniciar um novo!