Linhagem de Terreiros

Essa página traz a relação existente entre alguns terreiros de Umbanda, do Brasil e do mundo, que aparecem na página “Lista de Terreiros”, elaborada com base nas informações que foram coletadas nos últimos 11 anos.

Esta será uma postagem em constante atualização. Para evitar que eu tenha que reescrevê-la inúmeras vezes, toda vez que eu for incluir uma atualização, resolvi colocá-la como uma página independente, tornando mais fácil o meu trabalho e a leitura de vocês. Para que saibam que modifiquei algo aqui, deixarei uma observação com a data da última atualização.

Espero poder contar com a ajuda de todos vocês nesse trabalho, seja incluindo terreiros que não aparecem aqui, seja corrigindo algum erro que eu possa ter cometido. Agradeço, desde já, todos aqueles que tem contribuído deixando comentários aqui abaixo. :D

Um grande abraço a todos e mãos a obra!

Renato Guimarães.

===============================

Data de publicação original: 15/05/2011

Data da última atualização: 17/03/2013

===============================

Legenda:

  1. A linha roxa em cada quadrado indica a cidade onde o terreiro estava localizado;
  2. A linha azul em cada quadrado indica o nome do terreiro;
  3. A linha verde em cada quadrado indica o período considerado nas outras informações disponibilizadas no quadrado;
  4. A linha bege em cada quadrado indica o nome da(s) entidade(s) chefes;
  5. A linha branca em cada quadrado indica o nome do dirigente.

======================================================

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

Linhagem de Terreiros

110 opiniões sobre “Linhagem de Terreiros”

  1. Sou dirigente da Cabana Espírita Nosso Senhor do Bonfim e gostaria muito de um contato com vcs para me aprimorar na históra da nossa casa.
    Antecipo agradecimentos.
    abraços e Axés

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Sandra.
      Antes de mais nada, obrigado por acessar o nosso blog.
      Entrarei em contato com você por e-mail.
      Grande abraço, Renato.

  2. Estou procurando alguém que conheceu ou conhece alguma Tenda de Umbanda do caboclo Curuçá. Pode ser também alguma tenda que tenha essa entidade trabalhando.

  3. Salve.

    Por favor se puder, inclua o The Umbanda Temple -London (Fundação 16/05/2007), descendente direto da Tenda Espirita Mirim(1924).Obrigado.
    Fundador e Dirigente – CCT THALES FONSECA (ESCOLA DE CABOCLO MIRIM)

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Thales!
      Antes de mais nada, obrigado por acessar o nosso blog.
      Muito obrigado pela participação! Já atualizei a lista.
      Grande abraço, Renato Guimarães.

      PS: We are too lazy to translate all of our text to english, but if someone from “The Umbanda Temple” desire to leave a comment in english here, we will be glad to answer him or her. 😀

  4. Deniz Costa disse:

    Renato ou Pedro,
    não encontrei no blog uma forma de contato direto com vocês.
    Então estou usando este recurso de comentários.
    O fato é que eu gostaria de conversar sobre dúvidas que me surgiram por não conseguir entender as imagens que vocês publicaram sobre o organograma do surgimento dos terreiros.
    Fiquei sem saber de onde vocês são: Se do Rio, São Paulo ou outro lugar para ver se uma conversa pessoal poderia ser possível.
    Moro no Rio e sou frenquentador de um terreiro (tenda) em Nilópolis que não vejo listado no organograma de vocês.
    Gostaria muito de entender melhor a proposta de vocês e ajudar no que for possível.
    Atenciosmente,
    Deniz Costa

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Deniz!
      Antes de mais nada, obrigado por acessar o nosso blog.
      A forma de contato direto conosco é essa mesma que você usou: os comentários do blog. Optamos por ela por ser uma ferramenta muito prática e útil: possibilita que o leitor exponha suas dúvidas sobre quaisquer matérias do blog e ela fique disponível para que outros leitores, que possam ter a mesma dúvida, possam ter acesso a nossa resposta, evitando, assim, que tenhamos que responder ao mesmo questionamento diversas vezes.
      Você pode expor suas dúvidas sobre os organogramas aqui mesmo, como comentário, que teremos o maior prazer em respondê-lo.
      Os organogramas foram montados com base nas informações que obtivemos a respeito dos terreiros citados na matéria “Terreiros de Umbanda – Lista”, disponível na aba aqui em cima. Só aparecem no organograma os terreiros para os quais encontramos informações a respeito de sua ascendência ou descendência, ou seja, terreiros dos quais eles descendem ou que deram origem. Por exemplo: a Tenda Espírita Nossa Senhor da Conceição (TENSC) aparece como descendente da Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade (TENSP), pois a senhora Gabriela fazia parte dos quadros da TENSP antes de fundar a TENSC, saindo daquela para abrir esta por ordem do Caboclo das Sete Encruzilhadas.
      O fato do terreiro que você não aparecer aqui nesta matéria pode ser duas causas: ou ele não aparece na matéria “Terreiros de Umbanda – Lista”, ou seja, em nossas pesquisas nós não encontramos informações a respeito dele; ou caso ele apareça naquela matéria, nós não encontramos informações sobre a sua ascendência ou sobre sua descendência.
      Caso o terreiro que você frequenta não apareça naquela listagem, é só deixar um comentário naquela postagem que teremos o maior prazer de incluí-lo lá. E não se sinta desprestigiado caso ele não apareça: nós temos a consciência de que ali não estão nem 0,01% dos terreiros de Umbanda existentes no Brasil. Isso tem um motivo muito simples: nós não encontramos uma lista pronta de todos os terreiros existentes para reproduzir, estamos fazendo um trabalho de formiguinha pesquisando aqui e ali, reunindo as informações e disponibilizando aqui no blog para acesso público. E, claro, contamos com a colaboração dos leitores para ir aumentando a listagem. 😀
      Eu apaguei o seu endereço de e-mail no seu comentário, para evitar que você receba e-mails indesejados de fanáticos fundamentalistas de outras religiões, como nós já tivemos o desprazer de receber.
      Um grande abraço, Renato.

    • Pai lucio de ogum disse:

      É de grande prazer estudar e elaborar varias respostas e perguntas sobre varias materias aqui deixadas por todos os irmãos de fé

      centro espirita ogum iara e caboclo pena branca

      • Renato Guimarães disse:

        Olá, Lúcio.
        Muito obrigado pelas palavras de elogio ao blog! E para nós é uma grata surpresa, que nos deixa profundamente felizes, saber que nossas matérias tem servido de material de estudo para outros umbandistas! 😀
        Você poderia nos passar mais informações sobre o centro mencionado (como data e local da fundação) para que possamos adicioná-lo na lista aqui acima?
        Abs, Renato.

      • rosana cristina sisino do prado disse:

        oi eu gostaria muito de me comunicar com vçs estou a procura de um terreiro de umbanda aqui em minha cidade mas nao consigo encontrar tenho muitas duvidas e estou precisando muito de ajuda espiritual peço encarecidamente se puderem me ajudar meu email e rosanacris37@hotmail.com

      • Renato Guimarães disse:

        Olá, Rosana.
        Ao deixar um comentário aqui, você está se comunicando conosco. 😀
        Peço desculpas, mas por politica nossa aqui no blog, nós não indicamos terreiros. Mas torcerei para que algum outro leitor possa lhe ajudar em sua busca.
        Abs, Renato.

  5. Nilcéa da Silva Carneiro de Almeida disse:

    Colaborando com o seu pedido, de contribuir com informações que retratam a verdade dos fatos históricos, gostaria de lhe informar que os dados referentes ao centro espírita caminheiros da verdade situado a rua comendador joão carneiro de almeida, 133 – engenho de dentro – rio de janeiro, estão infelizmente absolutamente errados. Para obter dados verdadeiros favor entrar em contato com o Presidente do Centro Espírita Caminheiros da Verdade Tarcizo Antonio Carneiro de Almeida que vem a ser o filho do Comendador João Carneiro de Almeida.

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Nilcéa.
      Antes de mais nada, obrigado por acessar o nosso blog.
      Peço desculpas, mas nessa matéria não tem dado nenhum sobre o Caminheiros da Verdade, além dele ter dado origem ao Centro de Umbanda Caminhos de Aruanda. Você está se referindo à matéria “Terreiros de Umbanda – Lista” ?
      Peço desculpas por não ter colocado mais dados nessa matéria aqui, pois eu era muito pequeno na época que frequentei o Caminheiros (1979 – 1997) e não me interessava por saber os dados históricos do terreiro. Minha mãe, que era médium de lá nesse período, também não.
      Eu salvei o contato telefônico do seu Tarcizo e apaguei ele aqui dos comentários, para evitar que pessoas mal intencionadas utilizem indevidamente o telefone dele.
      Entrarei em contato.
      Um grande abraço, Renato.

      • nilcea disse:

        ah tá já entendi vc deve fazer parte do terreiro do Sr. Gregório, Caminhos de Aruanda e já entendi o espírito da coisa, realmente o Centro Espírita Caminheiros da Verdade não precisa de divulgação, ele já é mais do que conhecido, só falei pelo fato de ter dados errados. Obrigado

      • Renato Guimarães disse:

        Olá, Nilcea.
        Não, eu não faço parte do terreiro do sr. Gregório e nem o conheço pessoalmente. Na verdade, o único contato que tive com ele foi o comentário que ele deixou aqui no blog.
        Desculpe, mas eu não entendi o que a senhora quer dizer com “ter entendido o espírito da coisa”.
        Novamente, desculpe, mas nós não estamos aqui para divulgar centro nenhum: esse nunca foi o objetivo do blog. Se em algum momento a senhora pensou isso, é porque não leu a proposta do blog em sua página inicial.
        Sim, a senhora escreveu que existem dados errados e como eu escrevi aqui no blog e em e-mail endereçado a senhora, perguntei que erros eram esses. Embora a senhora tenha me fornecido o telefone de contato do seu Tarcizo, lhe escrevi dizendo que preferia a informação por escrito e por isso não iria telefoná-lo.
        Fico sem entender os motivos da sua recusa em responder por escrito o que está errado no blog e espero que um dia a senhora possa nos esclarecer o que está errado aqui a respeito do Caminheiros da Verdade.
        Abs, Renato.

  6. OLga disse:

    Boa noite, estou precisando do endereço da Tenda Espirita de Umbanda Tipinambá – Bairro Estiva em TAUBATÉ.
    Muito obrigada
    olga

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Olga.
      Antes de mais nada, obrigado por acessar o nosso blog.
      Bom, o endereço que eu tenho da Tenda Espírita de Umbanda Tupinambá é de 2003. Não sei se ainda é o mesmo. De qualquer forma, anota ai: Rua Monteiro Lobato nº 747, Estiva, Taubaté, SP.
      Abraços, Renato.

  7. Sebastião Mauro de Sá disse:

    Casa Cristã de Caridade Irmandade Batuíra e Pai Miguel das Almas
    Ritual Umbanda
    Fundada em 12 de Abril de 1992
    Rua Adalberto Tanajura nº196 – Anchieta Rio de Janeiro
    Presidente: Sebastião Mauro de Sá

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Sebastião.
      Antes de mais nada, obrigado por acessar o nosso blog.
      Sua tenda já foi adicionada na matéria “Terreiros de Umbanda – Lista”.
      Abraços, Renato.

  8. Meka Cesar disse:

    Boa noite.
    Meu nome é Meka Cesar e quem me indicou o centro de vocês foi o Leo, do Pai Maneco.
    Estou buscando conhecer um centro de umbanda mais próximo do que participei em Niterói e o Leo me indicou o blog para que eu entrasse em contato.
    Gostaria de saber o endereço, horários/dias para poder ir.
    Agradeço a resposta.
    abraço
    Meka

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Meka.
      Antes de mais nada, obrigado por acessar o nosso blog.
      Bom, acredito que o Leo, do Pai Maneco, tenha indicado algum centro frequentado pelo Pedro, já que eu não conheço o Leo. Nesse caso, acredito que ele esteja se referindo a Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade, que fica em Cachoeiras de Macacu. Se for, os dados que você pediu estão disponíveis aqui.
      Espero ter ajudado.
      Grande abraço, Renato.

      • Meka Cesar disse:

        Olá.
        Não, não é esse não.
        O Pai Leo se referiu ao terreiro de Pai Éder Longas Garcia, cujo nome é Terreiro Pai Tunico aqui em Curitiba.
        Eu preciso saber o endereço e os horários/dias para poder me organizar para ir conhecer.
        Vc pode responder ao meu e-mail, já que os dados são solicitados?
        Agradeço.
        Abraço
        Meka

      • Renato Guimarães disse:

        Olá, Meka.
        Antes de mais nada, obrigado por acessar o nosso blog mais uma vez. 😀
        Ah, eu achei que você morasse em Niterói.
        Quem tem essas informações é o Pedro. Vou falar com ele.
        Abraços, Renato.

      • Renato Guimarães disse:

        Olá, Meka.
        O endereço da tenda do Eder é: Rua São Sebastião 810, Ahú, Curitiba.
        Um grande abraço, Renato.

  9. Tania Jandira disse:

    Olá Pedro e Renato,
    Muito bom o trabalho que vocês estão fazendo.
    Estou escrevendo para perguntar se não interessaria a vocês contato com os censos que estão sendo realizados em estados para identificar Terreiros de Umbanda e Candomblé, através do apoio da Secretaria de Direitos Humanos do Ministério de D.H. O levantamento do Rio está sendo realizado pela PUC do Rio. Talvez um contato com o Ministério pudesse auxiliar ao trabalho de vocês. O questionário passado a cada Terreiro tem muitas informações interessantes e vocês poderiam ver os Terreiros de Umbanda.
    Abraços e axé!

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Tânia.
      Antes de mais nada, obrigado por acessar o nosso blog.
      Muito obrigado pelas palavras de elogio ao blog! São coisas assim que nos dão estímulos a continuarmos escrevendo aqui! 😀
      Sim, interessa bastante. Nós temos acompanhado o levantamento aqui no Rio e acompanhamos o trabalho feito em Salvador (os terreiros de Salvador que constam na matéria “Terreiros de Umbanda – Lista” saíram de lá).
      Infelizmente, da última vez que eu olhei o levantamento feito aqui no Rio, não apareciam a data de fundação dos terreiros, motivo pelo qual não aproveitei muita coisa do trabalho. se você tiver outras informações que pudesse nos passar, ficaríamos muito gratos! 😀
      Um grande abraço, Renato.

      • Tania Jandira disse:

        Olá Renato!
        Eu conheço um dos membros responsáveis pela pesquisa que também é membro da secretaria de D.H do Rio. Talvez com um contato mais direto, ele possaa te passar mais informações.
        Vou deixar o contato do email – xxxxxxxxxxx e xxxxxxxxxx.
        Abração
        Tania Jandira

      • Renato Guimarães disse:

        Olá, Tania.
        Novamente, muito obrigado por acessar o nosso blog.
        Obrigado pelo contato que você me passou. Já notei os e-mail e entrarei em contato com ele.
        Eu apaguei os e-mails dele do seu comentário para evitar que ele receba e-mails indesejáveis. 🙂
        Um grande abraço, Renato.

  10. Claudia Rodrigues disse:

    Olá!

    Estou procurando alguém que conheça um terreiro que tenha atendimento com um caboclo chamado Curuçá.

    Grata
    Claudia

  11. Mario Ricardo Mena Bueno disse:

    Boa noite Renato,

    Ve se tu me ajuda: onde tem terreiros que ainda trabalham com a linha de Simiromba no RS?

    Grato,

    Mario

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Mário.
      Antes de mais nada, obrigado pelo comentário no blog.
      Olha, se ainda trabalham (ou mesmo se ainda existem) eu não sei, mas os que trabalhavam eram o Abrigo Espírita Francisco de Assis e os terreiros descendentes dele (é a 10ª figura dessa matéria). Quatro deles ficavam em Porto Alegre, um em Pelotas e um em Montenegro.
      Abraços, Renato.

  12. Gabriela de Oliveira araujo disse:

    Boa tarde,

    Gostaria que o senhor me indicasse,ou outra pessoa se itver a informação, se possível, uma casa que pratique a umbanda branca na cidade de são paulo, Z. S., pois tive dificuldades em faze-lo sozinha.

    Desde já agradeço à atenção,

    Gabriela

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Gabriela.
      Antes de mais nada, obrigado pelo comentário no blog.
      Peço desculpas, mas eu não conheço nenhum terreiro de Umbanda Branca ai em São Paulo. Vou torcer para alguém deixar algum comentário aqui que possa lhe ajudar.
      Abraços, Renato.

  13. Danielly Antonio da Silva disse:

    Gostaria do endereço atual da TENDA ESPIRITA MARIA DA CONCEIÇÃO DO MAR, por ordem afetiva, estou tentando localizar pois achei o entre os guardados de minha avó. Se poder me dar uma direção serei muito grata. Desde já agradeço.

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Danielly.
      Antes de mais nada, obrigado pelo comentário no blog.
      O endereço da tenda é: Rua Belisário Pena nº 671 fundos, Penha, Rio de Janeiro, RJ.
      Abraços, Renato.

  14. peço o seu emil, para ppassar informações na parte sobre a linhagem de matta e silva.

    Abraços

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Rogério.
      Antes de mais nada, obrigado pelo comentário.
      Você pode passar mais informações sobre a linhagem do Matta e Silva aqui mesmo nos comentários. Assim, não só eu, mas o demais leitores do blog poderão adquirir novos conhecimentos. 😀
      Abraços, Renato.

  15. Estou anotando alguns dos sobre a Tenda de Umbanda Esotérica do Caboclo 7 pedreiras, em vicente de carvalho – RJ. tereiros em Minas Gerais, Santa Catarina, vou levantar os dados e repassar.

    falta também o Templo do caboclo Murumby em São Paulo, esse não tenho os dados, mais existe um site: http://www.templomorumby.org.br/

    Abraços

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Rogério.
      Antes de mais nada, obrigado pelo comentário no blog.
      Aguardaremos ansiosos o repasse dos dados que vc levantar. 😀
      Infelizmente, não estou conseguindo abrir o site que vc indicou.
      Abs, Renato.

  16. tente por esse link: http://www.templomorumby.org.br/fotos_hist%C3%B3ricas.asp

    ooutro link com 2 terreiros da linha de Matta e Silva, voc\ê pode levntar os dados por esse site: http://tuedluz.blogspot.com/p/nossa-historia.html

    falta o Terriro do Mestre Jairo (minas), já pedi os dados para ele.

    amanhã vou levantar os dados da Tenda Estrela do Mar (capitão Lauro e atualmente o Mestre de Iniciação da Rais de Guinê Mauricio), e da tenda esotérica caboclo 7 pedreiras Abgne falecido e atualmente irigido pelo sua cunhada Neusa Ruas, ambos no RJ.

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Rogério.
      Antes de mais nada, obrigado pela participação no blog.
      Agora sim o link abriu. Obrigado! 😀
      O segundo link que você indicou eu já conhecia. Salvo engano, a TUEDLuz já está na lista de terreiros.
      Ok, obrigado. 😀
      Ficaei aguardando as novas informações. 😀
      Um grande abraço, Renato.

  17. Sou dirigente do Templo de Umbanda Tenda de Oxossy que está instalado em Portugal, vem da linhagem Terreiro de Oxossy. E gostaria muito de um contato com vcs para me aprimorar na históra da nossa casa.

    Os meus agradecimentos.
    abraços e Axés

    Dirigente
    Babalorixá Carlos Gomes

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Carlos.
      Antes de mais nada, obrigado pelo comentário no blog.
      Fique a vontade para fazer contato conosco aqui mesmo pelos comentários do blog, que teremos o maior prazer em responder (mas tenha paciência com o Pedro, pq ele demora….. rs…)
      Abs, Renato.

  18. Olá a todos,

    Achei sensacional o trabalho do gráfico, e fiquei pensando seria maravilhoso se pudéssemos reconstrutor a arvore genealógica dos terreiros anteriores e posteriores ao Sr. Zélio de Moraes, como os que o caboclo da 7 Encruzilhadas criou os que derivaram deste como o Tenda Espírita Mirim, que já teve dezenas de filiais, e hoje a maioria se tornou terreiro sem vínculo com a matriz, mas que seja a escola da vida do caboclo mirim, eu tenho curiosidade de entender o por que da quebra com a matriz.

    Espero que possamos juntos ir completando este quebra cabeças…

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Tiguilim
      Antes de mais nada, obrigado pelo elogio ao nosso trabalho! 😀
      Reconstruir a “árvore genealógica” dos terreiros é a proposta dessa página. Mas tá difícil! rs…
      Bom, só mesmos as antigas filiais da tenda que romperam com a matriz poderiam responder a esse seu questionamento.
      Abs, Renato.

      • Olá Renato,

        Para ajudar, filiais do Tenda Espírita Mirim (TEM):
        FILIAIS (numeração original) / DIRIGENTE / CABOCLO(a) / PRETO-VELHO(a)

        1 – Queimados: Sr. Antônio Chagas (Seu Chaguinhas) / Caboclo Tubiriçá / Pai Ezequiel
        2 – Morro Agudo: Dona Maria José (Didi) / Caboclo Jipiri / Tia Rita
        3 – Austim: Sr.(a) … / Caboclo Peri / …
        4 – Realengo: Sr. Pontífice / Caboclo Jaguari / Pai Simplício
        5 – Rocha: Benjamin Franklin Gonçalves / … / Pai Francisco
        ……… Depois Dona Lucia / Caboclo Ubiratan / Vovó Maria Conga
        6 – Vila Isabel: Dona Estela / Caboclo Tupinambá / Pai Tomaz
        7 – Jacarepaguá: Dona Araci Cabral / Caboclo Urucutum / Pai Antero.
        ……….Depois Dona Marina / Caboclo Caiçara / Vovó Sabina
        8 – Colégio: Dona Alice / Caboclo Pena Verde / Mãe Eliziária do Congo
        9 – Itaboraí: Sr. Antonio Pinho / Caboclo Juruçá / Pai Bonifácio
        10 -Taquara (Jacarepaguá): D. Elza / …
        ……….Depois: D. Ana Regina (vulgo Neide) / Ogum Sete Lanças / Vovó Joana da Bahia
        11 – Olaria: Dona Giza / Caboclo Sete Ondas / Pai Antonio
        12 – Petrópolis: Sr. Fortunato / Caboclo Tupiniquim / Pai Curumim
        ……….Depois Sr. Moacyr / Caboclo Tupã / …
        13 – Engenheiro Pedreira (Caramujo): Sr(a)… / Caboclo Araçatuba / Pai José
        ……… Depois Dona Dirce / Caboclo Rei Kalunga da Umbanda / velho Rei Congo
        ……… Depois Dona Zélia / Caboclo Pedra Branca / Pai Joaquim
        14 – Freguesia (Jacarepaguá): Sr.(a) … / Caboclo Pena Branca / …
        15 – Senador Camará: Sr. Juca / Caboclo Guaraí / Pai Benedito
        16 – Anchieta: Sr.(a) … / Caboclo Zangueli / …
        17 – Braz de Pina: Sr.(a) … / Caboclo Arruda / …
        17(?) – Japerí: Sr. Mario Magalhães / Caboclo Mangaratiba / Vovó Maria Conga…
        18 – Honório Gurgel: Dona Francisca / Caboclo Rompe-Mato / … .
        ……….Depois, Dona Elza / Caboclo Itaquagi / Vovô Miguel (ou Pai Tomé?).
        ……….Depois Laércio / Caboclo Flecheiro (ou Sete Flechas?) / Pai João Preto.
        19 – Mesquita: Sr. Tancredo / Caboclo Mata Virgem / Pai Quimboto
        20 – Bairro da Graça: Sr.(a) … / Caboclo Pena Branca / Preta Velha Maria Conga
        21 – Barra Mansa: Sr.(a) … / Caboclo Caracatu / Pai Joaquim
        22 – Paciência: Dona Lucia / Caboclo Tupinagé / Velho Rei do Congo
        23 – Parada Angélica: Dona Marlene / Caboclo Jupiraci / Vovó Conceição
        24 – Marechal Hermes: Dona América / Caboclo Itamar / Vovó Maria Conga
        25 – Mutuá (São Gonçalo): Sr. Leônidas / Caboclo Calmaria / Pai Bernardo
        26 – Assai (Paraná): Sr.(a) … / Caboclo … / velho Rei Congo d’Angola
        27 – Ramos: Sr. José Emanuel / Caboclo Atuia / Pai José
        28 – Saracuruna: Sr. Manoel / Caboclo Rompe Nuvens / Pai. José
        29 – Vargem Grande (Jacarepaguá):
        30 – Resende: Sr. Hidelbrando Martini / Caboclo Tupinambá / …
        31 – Rio Comprido: Sr. Constantino / Caboclo Caísa / Pai Guru Africano
        32 –
        33 –
        34 –
        35 – Acari:
        36 – Campo Lindo (Campo Grande): …

        Não sei onde “encaixar” essas informações:

        – Piedade: (Caboclo Capivarol)
        – Grajaú: D. Estela dos Santos / Caboclo Tupinambá / Pai Tomaz ou Vovó Maria Antonia do Congo.
        – Nova Iguaçu: D. Ana

        Não tenho confirmar todas mas algumas posso ir tentando fechar…

      • Renato Guimarães disse:

        Olá, Tiguilim.
        Novamente, muito obrigado pelo comentário no blog.
        Você sabe a data de fundação de cada uma das filiais e se ainda existem?
        Vou começar a incluí-las no gráfico da linhagem e assim que estiver pronto atualizo aqui.
        Abs, Renato.

      • Ana Linete Pina Domingues disse:

        Olá,o meu nome é Linete, vivo numa pequena cidade do centro de Portugal,sou católica, apesar de me identificar com Umbanda, já fui algumas vezes a um terreiro umbandista que existe aqui na minha cidade,gostaria de aprender mais sobre esta religião,de saber a que terreiro pertenço e também porque preciso de ajuda neste momento que estou a passar, obrigado pela atenção.

      • Renato Guimarães disse:

        Olá, Ana Linete.
        Infelizmente, como você não disse de qual cidade você é, nós não temos condições de tentar identificar de qual terreiro você é, e, portanto, não podemos lhe ajudar. Mas de qualquer forma, a melhor maneira de você saber mais sobre o terreiro de Umbanda que você frequenta é perguntando ao próprio dirigente dele. 😀
        Grande abraço, Renato.

  19. Olá Renato,

    Não sei não, tenho mais contato com a de Petrópolis, até ela está com informação faltando a dirigente hoje é D. Jandira – Caboclo das 7 jibóias/ Pai cambinda do cativeiro…

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Tiguilim.
      Aproveitando as suas informações, em breve vou escrever uma matéria sobre a Tenda Mirim e suas filiais para ver se conseguimos mais dados sobre esses terreiros e, assim, consigamos resgatar um pouco da memória desse que foi um dos mais importantes terreiros de Umbanda do Rio de Janeiro. 😀
      Abração, Renato.

      • raquel disse:

        Sobre as filiais da tenda espirita mirim: a de vila isabel funciona sob comando da d Estela. A do Rio Comprido não existe mais há muitos anos.

      • Renato Guimarães disse:

        Olá, Raquel.
        A Tenda Espírita Mirim de Vila Isabel é a 6ª filial?
        Abs, Renato.

  20. Bom dia,
    Sou Pai Cesar de Xangô, dirigente do Terreiro de Umbanda do Pai Tomás, Rua Professor Francisco Zardo nº 190 – Santa Felicidade – Curitiba – Paraná – http://www.paitomas.com.br
    Colaborando com as atualizações da linhagem dos Terreiros fazemos parte da raíz:
    Terreiro Pai Maneco ( Pai Fernando ) – Terreiro de Umbanda Luz, amor e Paz ( Pai Caetano ) – Terreiro de Umbanda do Pai Tomás ( Pai Cesar de Xangô ), fundado em 03.12.2011.
    Necessitando de mais informações estamos a disposição.
    Um grande e forte abraço
    Muito axé
    Pai Cesar de Xangô

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Cesar.
      Antes de mais nada, obrigado pelo comentário no blog.
      Peço desculpas pela demora em atualizar a página com suas informações. Mas já fiz a atualização dessa página, bem como a da página “Terreiros de Umbanda – Lista”, com a adição do seu terreiro.
      Um grande abraço, Renato.

      PS: Eu apaguei o número do seu telefone aqui do blog, para evitar que o usem indevidamente.

  21. Sergio Navarro Teixeira disse:

    Renato,

    Sobre a Tenda Mirim, fui eu quem organizou a lista das filiais apresentada acima, mas ela se refere à realidade dos anos 70. Como muita coisa mudou, preferi tentar descobrir como as coisas eram no auge…

    Um abraço,

    Sergio.

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Sérgio!
      Ah, é? Eu não sabia. Você conseguiu mais outras informações sobre as tendas relacionadas ai acima? Pelo menos quais ainda estão funcionando?
      Abs, Renato.

  22. Obrigado, pela atenção dispensada.
    Um grande e forte abraço.

  23. VANESSA L MORAES disse:

    Renato ,

    Acabei de ler o livro JUREMA DAS MATAS ( Mônica de Castro – pelo espírito Leonel ) e fiquei encanta com história que fala justamente do inicio da Umbanda no Brasil … Gostaria de saber se aqui em São Paulo ( zona norte ) tem alguma tenda de umbanda que trabalhe de forma semelhante ao método desenvolvido na Tenda Nossa Senhora da Piedade , pois foi a que me chamou mais atenção por abordar o Evangelho , pregar o amor e a humildade entre outras coisas .

    Grata

    Vanessa

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Vanessa.
      Olha, eu não li o livro que vc indicou para saber se ele relata com fidelidade a doutrina e o ritual da TENSP. Pode ser que sim, pode ser que não, mas não acredite em tudo o que ler, pois eu já li em alguns livros psicografados coisas sobre Zélio e Caboclo da Sete Encruzilhadas que não eram muito corretas.
      Sobre a existência de alguma terreiro que trabalhe exatamente com o método desenvolvido por C7E e Zélio, só existem 04 atualmente, que eu tenha conhecimento: 01 em Cachoeiras de Macacu, 01 no Rio de Janeiro e 02 em Curitiba. Em SP, que eu saiba, não existe nenhum.
      Abs, Renato.

  24. Querendo ou não, todas as circunstâncias da vida apresentam-se na dinâmica da ação e reação. E, graças ao Criador, nos é permitido o desenvolvimento e aperfeiçoamento.

    Em primeiro lugar, gostaria de parabenizá-lo pelas informações contidas nestas páginas, pois o próprio Movimento Umbandista que se iniciou como pronto socorro espiritual, transformou-se, infelizmente num “balcão de soluções”, que agora, reencontra o seu rumo, transliterando as soluções cósmicas às nossas necessidades espirituais e mesquinhas necessidades materiais.

    Apenas, para registro, considerando os processos evolutivos e de desenvolvimento, mesmo com pequenos acidentes de desencontros, poderia constar no nosso histórico (Umbanda do Cruzeiro do Sul), uma escola de formação para a prática da caridade: em 1966, o primeiro esforço (primário) foi com o Caboclo Guiné no bairro de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, cujo Terreiro foi desativado em 1968. Após, a pessoa que reconheço como aquela que me inseriu efetivamente no contexto da Umbanda, foi Yolanda Brito Váz, cuja mediunidade ímpar (daquelas que temos saudades), atendia ao Caboclo Folha Verde (No Terreiro que levava o seu nome na cidade de Curitiba). Inclusive, foi fantástica a sua sabedoria e experiência, que não permitiu que eu desistisse da minha missão, bem como criou as condições para o meu retorno à Raiz de Guiné em 1990, quando conheci F. Rivas Neto (Mestre Arapiaga). Neste caminho, em 2002, conheci Ivan Horácio (Mestre Itaoman), decano da Raiz de Guiné, que proporcionou novos conhecimentos e a percepção da minha trajetória nesta jornada.

    E, dentro da máxima, que sou Discípulo de meu Mestre e Mestre dos meus Discípulos, na trajetória ainda distante de seu termo, tenho muito a aprender e alguma coisa a transmitir.

    Espero que, na próxima jornada, no mínimo, permaneça no degrau que me encontro.

    Com votos de Paz na mente, alegria no coração e harmonia na ação.
    THASHAMARA

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Thashamara.
      Muito obrigado pelos elogios ao blog!
      Eu conheço a história do seu desenvolvimento mediúnico, pois acompanho o seu site pelo menos desde 2005.
      O programa que eu usei para montar a linhagem tem algumas limitações e uma delas é justamente a impossibilidade de colocar uma caixa ligada a duas caixas acima (antecessoras). O que eu costumo fazer quando encontro pessoas com passagens em diferentes terreiros antes de abrir o seu próprio é tentar identificar qual daqueles terreiros anteriores ela considera como sendo a sua raiz.
      No seu caso específico, eu não consegui identificar qual terreiro você considerava como sendo a sua raiz (mesmo sabendo que os três influenciaram e somaram em você): se o terreiro do Caboclo Guiné, se o terreiro do Caboclo Folha Verde, se a OICD ou se a Ordem do Círculo Cruzado. Para evitar colocar errado a raiz da OUCS, eu preferi deixar em aberto. É claro que, se você puder nos esclarecer esse ponto, ficaria profundamente agradecido.
      Um grande abraço, Renato.

  25. Boa Noite!

    primeiro gostaria de parabenizar a todos que trabalham neste blog , esta maravilho, sou do Muda- Movimento Umbanda do Amanhã, meus irmãos amigos , gostaria da ajuda de vocês , pois estaremos realizando no Rio de Janeiro, um evento de Umbanda será um simpósio , onde gostariamos de remontar este começo por meio de exposições de fotos e gravuras do começo da Umbanda. vocês poderiamo nos ajudar quanto a isso , e ainda aproveito a oportunidade de nos ajudar com todo o processo…

    Anderson

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Anderson.
      Muito obrigado pelas palavras de elogio ao nosso trabalho. E parabéns, também, a você e a todos do MUDA pelo excelente e incrível trabalho que vocês tem feito em prol da sociedade e da Umbanda, em particular. 😀
      Legal essa iniciativa de vocês sobre o simpósio! Já há local e data marcados?
      Ih! não tenho fotos nem gravuras do começo da Umbanda. Quer dizer, tenho algumas pouquíssimas, garimpada pela internet. Algumas ainda possuem direitos autorais e, nesses casos, só entrando em contato com os autores (que não sou eu).
      Aproveite e veja a atualização que farei ainda hoje nessa página, que agora conta com mais informações sobre os terreiros.
      E, claro, pode contar com nossa ajuda para o simpósio.
      Abs, Renato.

  26. Olá Renato,

    Cada vez melhor!

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Tiguilim.
      Muito obrigado pelas palavra de elogio! 😀
      Abs, Renato.

  27. Olá Renato,

    Você já ouviu falar do Caboclo Cugurussu? Lendo o livro “Umbanda e o Poder da Mediunidade” do Matta e Silva ele cita em um livro que ele leu do Leal de Souza, tenho até um em pdf que tenho que ler, também. Ele cita ele como um anunciador do Caboclo das 7 Encruzilhadas, talvez esse seja um terreiro a se buscar informações pois seria antes do Sr. Zelio.

    Salve sua fé e sua coroa…

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Tiguilim.
      Sim, já ouvi, sim. O registro mais antigo que eu conheço onde aparece a menção a ele é de 1952, em uma reprodução de uma entrevista antiga do Leal de Souza (ele já havia falecido na época dessa publicação), em que ele menciona que o Caboclo Curugussu (ou Curuguçu) foi um precursor da Umbanda, até o advento do Caboclo das Sete Encruzilhadas e não diz mais nada a respeito.
      Ao que parece, o Caboclo Curugussu trabalhava em centros espíritas, tentando fazê-los aceitar a manifestação de caboclos, mas isso é, até o momento, apenas uma conjectura.
      Abs, Renato.

      • Olá Renato,

        Veja só o que uma amiga me passou:

        “Eu recebo emails desse site e escrevi lá ontem sobre isso e lembrei que vc havia falado disso. Achei os arquivos que tenho… complicado por que cada artigo tem várias informações, então é puxar pela memória entende?

        Tentei te responder e te passar algo para sua pesquisa, mas por algum motivo aqui o site cortou a resposta e e eu estava saindo… não voltei.

        Tem historiadores que buscam saber da história da Umbanda e outros cultos através de registros policiais por que isso foi parte de nossa história, na luta por legitimação tanto diante da religião dominante – catolicismo, como da medicina da época. Por isso te disse que para pesquisar vou por vários caminhos, até pelos ditos ” hereges”.

        E além disso, tem a história de nomes que como um telefone sem fio, vai se modificando com cada um falando, ou ouvindo. Assim como entendo a questão do nome ” umbanda”, ” mandiga”, ” imalê”, etc… ou cada pesquisador vai seguindo um caminho. Tem um cara que gosto, o Foucault que diz que temos que ser como arquéologos e sair buscando, cavando… e aí não dá para só seguir os que concordamos, mas até quem tem um pensamento contrário a nós… não para desdizer o outro, mas para pesquisar mesmo e aí podemos até deparar com algo que vai contra a nossa hipótese. Para ele, o pesquisador não deve procurar reafirmar sua tese em pesquisas e sim pesquisar e as ciências caminham sempre a partir de um apriori e não de um devir.

        Em Recife houve um personagem muito conhecido no início do século XIX, chamado Bento, o milagreiro, ou Bento do Beberibe que é cantado em cordeis. Tem teses de universidade falando dele, talvez seja uma pista. Ele dizia que recebia seus dons através do Caboclo Canguruçu.

        Veja:

        http://fotolog.terra.com.br/acorda_cordel:193

        http://www.jangadabrasil.com.br/fevereiro30/pn30020b.htm

        Tem também artigos e teses que falam dele discutindo a medicina da época, se você procuar acha.
        Procure o artigo na internet: “Médicos e “charlatões”: conflitos e convivências em torno do ‘poder de cura’ no Recife dos anos 1920”

        Salve sua fé e sua coroa…

      • Renato Guimarães disse:

        Olá, Tiguilim
        Dá uma lida no que escrevi aqui em cima.
        Abs, Renato.

  28. Tania Jandira disse:

    Olá Renato! Olá Tiguilim!
    Existe referências a este Caboclo em estudos sobre a questão da medicina em Recife. Tem um artigo de uma pesquisadora – Sylvia Costa Couceiro – ” Médicos e charlatões: conflitos e convivências em torno do poder de cura no Recife dos anos 1920″ que o cita. Esse artigo está disponível na internet.
    Trago um trecho do artigo:
    ” ..Em 1912, foi a vez de Bento José da Veiga, conhecido como “Bento, o milagreiro.” Segundo Lemos Filho, Bento usava para suas curas apenas a água do rio Beberibe, que receitava em colheres de sopa. Dizendo ter recebido o poder da cura do caboclo “Canguruçu”, do Alto Amazonas, Bento era procurado por cegos, aleijados, tuberculosos e até mutilados, que enchiam a maxambomba para
    Beberibe. Lemos Filho destacava, que enquanto a fama de Bento crescia, “o Hospital Dom Pedro II ficava às moscas e o apurado das farmácias caia muito.”31 Farmacêuticos e boticários da época reclamavam… Os boatos sobre curas surpreendentes e a verdadeira multidão que procurava “o milagreiro”,
    comparado numa quadrinha do período ao “Conselheiro de Canudos”, chamou a atenção das autoridades médicas constituídas. Gouveia de Barros, então Inspetor da Higiene, pressionou o Chefe de Policia que, pouco tempo depois, prendeu Bento. A própria Inspetoria de Higiene encarregou-se de instaurar um processo judicial contra o “curandeiro”, proibindo que ele continuasse a atender os enfermos. O episódio mostra que uma verdadeira luta foi travada nessa fase no Recife, entre médicos e os populares que atuavam no campo da saúde. Nesse conflito, as armas empregadas para fortalecer o discurso da competência, do saber racional e científico da medicina como único legitimo, passaram também pela força e pela ação policial… ”
    Mas em outros artigos de pesquisadores de Recife, o Caboclo aparece.
    Abraços e axé

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Tânia.
      Bom, algumas considerações que não nos permite afirmar, no momento, que sejam o mesmo espírito.
      O primeiro, e mais evidente, é o nome com o qual o espírito se apresenta: Curuguçu x Canguruçu. Embora possam ser variações regionais diferentes do mesmo nome, é mais provável que sejam mesmo nomes diferentes.
      O segundo é a região de atuação dos espíritos: provavelmente o Caboclo Curuguçu trabalhava na região do entorno da baía da Guanabara, daí ele ser o precursor do Caboclo das Sete Encruzilhadas, enquanto que o segundo, o Caboclo Canguruçu, trabalhava no Recife.
      O terceiro é a época: se o Caboclo Curuguçu foi o precursor do Caboclo das Sete Encruzilhadas, então ele trabalhou em época anterior a 1908, enquanto que o Caboclo Canguruçu, segundo os registros, trabalhou após essa época.
      O quarto é a missão: enquanto o Caboclo Curuguçu trabalhava com a missão de tornar aceitável a manifestação de Caboclos e Pretos-Velhos nas sessões espíritas, o Caboclo Canguruçu trabalhava com a missão de auxiliar na cura de doenças.
      De qualquer forma, ignorando tudo o que escrevi acima, mesmo que o nome, a região de atuação e a época fossem a mesma, ainda assim poderiam se tratar de espíritos diferentes, com missões diferentes.
      A busca por maiores informações sobre onde Leal de Souza encontrou a informação de que o Caboclo Curuguçu é o precursor do Caboclo das Sete Encruzilhadas permanece e, talvez, nunca venhamos a encontrar a resposta, já que ele não parece ter citado a sua fonte.
      De qualquer forma, sua indicação sobre o Caboclo Canguruçu abre uma nova frente de pesquisa, sobre a Macumba e a Umbanda no Recife do início do século XX.
      Um grande abraço, Renato.

  29. Olá Renato, parabéns pelo brilhante trabalho. O motivo deste post é que desejo contribuir para o aprimoramento da “árvore genealógica da umbanda” que é um esforço intelectual interessantíssimo para compreendermos o movimento umbandista contemporâneo. Enfim, a origem de minha “linhagem espiritual” é o Centro Espírita Ogum Yara do Oriente (CEOY), dirigido por Dona Branca Barrozo, fundado em 1962 no bairro de Padre Miguel, e localizado no bairro de Bangu no Rio de Janeiro. Não sei precisar qual a origem do Centro que originou o CEOY, mas estamos pesquisando. Desta casa se originaram outras, a destacar: o Centro Espírita Ogum Matinata, dirigido por D. Irani e hoje localizado no bairro de Guaratiba; o Centro Espírita Ogum Sete Ondas (CEOSO), dirigido por D. Tereza Augusta, minha iniciadora, localizado no bairro de Bangu; o Grupo Espírita Ogum Beira-mar, dirigido pelo Sr.Waldir, localizado em Nova Iguaçu; entre outras casas. Das casas destes decanos descenderam outras, como a Cabana de Pai José Seareiros de Ogum (www.cabanadepaijose.blogspot.com) dirigida pelo Sr. Jorge Ricardo, iniciado por Ogum Sete Ondas (CEOSO). Enfim, os registros do CEOY de médiuns que passaram pelo templo nos 50 anos de existência, estimo que deve ultrapassar a marca de 2000, pois hoje o templo possui algo em torno de 300 médiuns frequentes, sem contabilizar os netos e bisnetos da raíz . Ou seja, é uma casa que marca o movimento umbandista no Rio de Janeiro. Para a comemoração dos 50 anos do CEOY foi lançado um livro, impresso apenas dois volumes, que conta um pouco a história do surgimento do templo e sua fundadora, Dona Branca Barrozo, onde pude contribuir com um capítulo contando a história do surgimento do CEOSO. Posso compartilhar este material, se desejar. Embora não seja um pesquisador da umbanda, sou um acadêmico que trabalha com pesquisas que possuem trânsito epistemológico na/para diversidade humana (www.lepedi-ufrrj.blogspot.com), neste campo encontro confluência entre minhas pesquisas e a religião que professo. Por fim, meu desejo é de estreitar o debate e de contribuir para o entendimento da(s) origem(ens) da(s) umbanda(s) no Rio de Janeiro e o seu processo de disseminação/difusão na contemporaneidade. Allan

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Allan!
      Muito obrigado pelas palavras de elogio!
      Fico muito agradecido com estas informações que você disponibilizou!
      No final de semana eu atualizarei essa página, incluindo os terreiros que você citou acima. Você pode adiantar se as entidades chefes são aquelas que deram nomes aos terreiros? Elas se manifestavam através dos dirigentes?
      É claro que quero acesso a esse material! Ele deve conter histórias interessantíssimas sobre os terreiros que você mencionou! Onde posso adquirir o livro?
      Um grande abraço, Renato.

      • Caro Renato, verificarei as informações com meus pares. Pelo que entendi, é necessário: Nome do templo, Nome do dirigente, Ano de fundação, Guia chefe do templo e Atual localização. É isso? Também estou verificando a origem do CEOY com Dona Branca Barrozo, que está no auge dos seus 82 anos, com alguns problemas de sáude, mas com muita vitalidade. Acredito que no máximo em uma semana terei acesso a estes dados e te informo por aqui nos comentários. Quanto ao material do livro, preciso lhe enviar por e-mail, pois possuo alguns capítulos em PDF. Como podemos operacionalizar esta entrega?

      • Renato Guimarães disse:

        Olá, Allan.
        São esses dados, sim, acrescentado o periodo em que cada dirigente ou entidade chefe esteve a frente deles ou o periodo em cada localização do terreiro. Foi assim que eu montei o grafico atual.
        Ok, vou ficar aguardando os dados. Mesmo assim, no final de semana eu irei incluir essa raiz no gráfico da linhagem.
        Vou te mandar um e-mail para operacionalizarmos a entrega. 😀 (mas eu quero comprar o livro, viu?)
        Um grande abraço, Renato.

  30. Olá Renato, curiosamente fiz a réplica do seu último comentário hoje mais cedo e o mesmo não aparece aqui. Enfim, acredito que em uma semana devo conseguir mais informações sobre de onde descendeu o Centro Espírita Ogum Yara (CEOY). Sobre os demais templos que foram abertos a partir do CEOY, preciso que confirme quais informações especificamente preciso obter. Suponhoque seja: Nome do templo, dirigente de culto, mentor/dirigente espiritual, ano de fundação e localização. É isto? Quanto ao material prometido, penso que precisarei de um endereço de e-mail para enviá-lo. Aguardo retorno.

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Allan.
      Não estranhe a demora em aparecer seu comentário no blog: eu só aprovo os comentários, tornando-os públicos, e os respondo quando tenho tempo, o que geralmente ocorre só no final de semana rs…
      Abs, Renato.

  31. Leonardo Rodrigo disse:

    Gostaria de saber informações sobre o Centro Espírita Pai João de Aruanda, em Belho Horizonte. Quando foi fundado e se é centro de Umbanda ou Candomblé?

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Leonardo.
      Olha, antes de eu ler o seu comentário, eu jamais tinha ouvido falar sobre esse centro.
      Infelizmente, não posso lhe ajudar, no momento.
      Abs, Renato.

  32. Leila disse:

    Queria saber sobre o centro espirita de oxala que fica na rua ambire cavalcanti no rio comprido RJ. Queria saber em que ano surgiu e quem foi seu fundador. Ainda está funcionando?

    • Renato Guimarães disse:

      Olá,Leila.
      Olha, eu não conheço esse centro pessoalmente, mas existe a possibilidade de que seja a Tenda Espírita Oxalá, fundada por ordem do Caboclo das Sete Encruzilhadas, que trabalhava através de Zélio de Moraes, entre 1933 e 1935.
      Se você conseguir maiores informações sobre ele, por gentileza, nos informe aqui no blog. 😀
      Abs, Renato.

      • Acho que é a mesma sim. Estou produzindo o artigo Umbanda, na Wikipédia, endereço: http://pt.wikipedia.org/wiki/Umbanda
        Soube por intermédio do presidente da União Espiritista de Umbanda, Pedro Miranda, que a Tenda Espírita Oxalá, fundada por orientação do Caboclo das Sete Encruzilhadas, ainda está em funcionamento no Rio Comprido, além da Tenda Espírita São Jorge, localizada à rua Senador Nabuco, 122, em Vila Isabel. Abraços, André Luiz Pereira Nunes (adrnunes@hotmail.com).

      • Renato Guimarães disse:

        Olá, André.
        É a mesma, sim, mas ela não segue mais a Umbanda do Caboclo das Sete Encruzilhadas: hoje em dia ela segue a Umbanda Omolocô.
        Abs, Renato.

        PS: Um errata no meu comentário anterior: a data de fundação correta dessa tenda é 11 nov. 1939.

  33. Oi Renato, gostei de sua sinceridade.Sou Umbandista, tenho compromisso com a Verdade. Exerço a profissão de psicóloga, sou pós-graduada em psicologia da personalidade e fiz o curso de coaching. Temos a certeza de que podemos maximizar a reforma Intima de seus membros, para que eles sejam pessoas mais felizes e consequentemente Umbandistas que experimentaram a mudança, transformando suas vidas e as existências de pessoas que estão a sua volta. Nossos workshops são ministrados em sua cidade. Escrevemos em um blog : Aruanda Puro Amor. Deus seja Louvado. PAX! Peço a sua ajuda. ObrigADA.

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Maria do Carmo!
      Obrigado pelos elogios.
      Abs, Renato.

      • PREZADO IRMÃO, SARAVÁ UMBANDA ! FUI CURIMBEIRO DA TENTA MIRIM, MUITOS DOS C.C.T. JÁ FALECERAM. OS DADOS DE QUE O SR. PRECISA DEVEM SER TOMADOS DIRETAMENTE DA MATRIZ, NA RUA MARECHAL RONDON/RJ. POR EXEMPLO: O CHAGUINHAs, C.C.T. DA 1ª Filial, faleceu; o seu FORTUNATO, da filial de Petrópolis, também não está mais entre nós, quem comanda lá é a Jandira, filha dele. Então, envie um pedido ao Sr. Mirim, filho do Benjamim, cavalo do Caboclo Curumataí, atual C.C.T, ele dará uma relação correta das filiais e seus respectivos C.C.Ts. Algumas Tendas que o Sr. mencionou nem são filiais da T.E.M. A nossa Umbanda precisa de gente séria, como dia o Benjamim Gonçalves Figueiredo, que morreu de tristeza por ver a sua obra desfigurada por alguns filhos ingratos. A Umbanda que se faz hoje na T.E.M. não se identifica em nada com a Obra do Caboclo Mirim.

      • Renato Guimarães disse:

        Olá, Nelson.
        Eu imaginava que algumas pessoas já deviam ter falecido, pq os dados contidos aqui sobre as filiais da TEM são, em sua maioria, da década de 1970.
        Você tem o e-mail de contato do “seu” Mirim, para que possa dirigir essas e outras perguntas a ele?
        Eu sei que algumas tendas não são filiais da TEM, mas elas são, sim, descendentes dela, já que os CCT desses terreiros fizeram parte da TEM antes de abrir seus terreiros.
        Interessante: pelo que você colocou aqui na última frase, o “seu” Mirim não segue mais os ensinamentos do próprio pai (Benjamim). Você poderia explicar o pq?
        Abs, Renato.

  34. Claudia disse:

    Gostaria de saber se vcs conhecem algum centro de umbanda bom em niteroi pendotiba?

  35. Barbara disse:

    Ao criador do site: como faço para incluir o templo no qual particippo:
    CENTRO ENERGÉTICO CABOCLOS DE UMBANDA ROMPE MATO E SETE FLEXAS.
    Fundado em 13 de junho de 1997, em Curitiba/Paraná (atualmente em Pinhais).
    Dirigente Vanda de Oxóssi.

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Barbara.
      Em breve eu irei atualizar essa página e incluirei o terreiro indicado por você.
      Obrigado pela indicação. 😀
      Abraços, Renato.

  36. Cristiano Nicacio disse:

    Boa tarde, estou tentando achar uma cachoeira pra efetuar o ritual de umbanda no mesmo lugar mas não consigo encontrar nada pois tento na internet e aparece apenas coisas do tipo da cidade de cachoeira do sul,por acaso alguem sabe onde eu posso encontrar ou tem algum Centro de Umbanda que possa me dar essa dica?
    Agradeço desde já.

    • Cristiano Nicacio disse:

      Esqueci de deixar o estado que moro, no Rio Grande do Sul próximo a Porto Alegre

  37. Alessandro disse:

    Ola renato, parabens pelo seu trabalho.
    Eu morei no RJ a uns anos atras.
    Minha irmã que já faleceu frequentava um terreiro de umbanda em anchieta e eu queria aproveitar que estou no rj para ir conhece-lo.
    Eu só não tenho o endereço, só sei que fica perto de uma praça em anchieta + ou – perto da estação.
    Vc tem a lista de terreiros em anchieta?
    Um grande abraço!

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Alessandro.
      Infelizmente, não encontrei, até o momento, nenhum terreiro em Anchieta, durante minhas pesquisas.
      Peço desculpas em não poder lhe ajudar.
      Abraços, Renato.

  38. Ana Linete Pina Domingues disse:

    Olá Renato, é de novo a LInete de Portugal,peço desculpa por ter-me esquecido de mencionar o nome da cidade onde vivo, aqui estou para reparar o erro, vivo em Viseu, uma cidade portuguesa, no entanto nasci em Luanda em 1963,vim viver para esta cidade em 1974 e aqui fiquei,não sei se esta informação terá interesse,agradeço a atenção.

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Linete.
      Sem prolema, você não precisa se desculpar.
      Infelizmente, nós não conhecemos o terreiro em Viseu, que você frequenta. Mas como eu escrevi antes, a melhor maneira de você saber mais sobre o terreiro de Umbanda que você frequenta é perguntando ao próprio dirigente dele. Até lá, você pode tentar identificar o tipo de Umbanda praticada pelo terreiro que você frequenta lendo a página “As Umbandas dentro da Umbanda” (link lá no topo desta página).
      Peço desculpas por não poder lhe ajudar mais. Mas fique a vontade para escrever sempre que quiser.
      Abs, Renato.

  39. Andrea disse:

    Olá!! Meu nome é Andrea,sou nova na Umbanda,comecei em Janeiro 2011 em Corumbá MS,voltei para RJ junho desse ano 2012,estou meia desorientada aqui,cheguei a trabalhar num centro mas tinha bastante coisas que não me fazia bem,saí de lá e atualmente estou frequentando Lar de Frei Luiz,sei que preciso da umbanda pra dar continuidade .Peço orientação.

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Andrea.
      Olha, peço desculpas, mas eu não tenho condições de orientá-la em sua busca, já que eu não consigo orientar a mim mesmo.
      Faço votos de que consiga encontrar um centro que atenda a suas crenças e corresponda a suas expectativas.
      Espero que compreenda.
      Abs, Renato.

  40. Philippe disse:

    Olá gostaria de dar a sugestão de colocar também a linhagem do Rubens Saraceni da Umbanda Sagrada e do Aumpram do Roger Feraudy

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Philippe.
      Sobre a linhagem do Rubens Saraceni, o que eu consegui encontrar é o que está descrito no ramo 12. O Rubens é o 12.2.1.1. Mas observe que eu só consegui até 1992, ano em que ele se mudou de SP para MG. Quando ele voltou a SP, sei que fez iniciação com Ronaldo Linares, mas não encontrei a data, nem o nome do terreiro que ele fundou depois disso.
      Sobre a linhagem do Roger Feraudy, não encontrei nada a respeito, até o momento.
      Abs, Renato.

  41. Leila Rios disse:

    Centro: Casa de Caridade Luz de Oxalá
    Fundada em janeiro de 2002
    Responsável: Otavio Castelhano
    Endereço: Rua Tarcon, 276
    CEP: 52230-070
    Cidade: São Paulo
    Estado: São Paulo
    Pais: Brasil
    Horários: Sabado: 18:00

    queria saber mais desse centro, vi a postagem de voces…
    fica em qual bairro? qual a linha de ensinamento? a doutrina usada? to buscando um local pra conhecer

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Leila.
      Os únicos dados que possuo sobre a Casa de Caridade Luz de Oxalá são os disponibilizados pelo Otávio.
      Deixe um comentário para ele na página de Lista de Terreios, onde você buscou essas informações, para que ele entre em contato contigo e esclareça as suas dúvidas.
      Abs, Renato.

      • Cátia Rangel disse:

        Boa noite e meu saravá, Renato!

        Quando achamos algo muito bom ficamos em dúvida se achamos ou se fomos achados! Até hoje, não sabia da existência deste maravilhoso blog de informação umbandista.
        Bom, li as postagens e vi o assunto sobre a Tenda Mirim e eu sou uma médium de uma das ex-filial.
        Na época ainda não era médium da Tenda Espírita Pena Verde, que era a oitava filial da Matriz- leia-se- Tenda Mirim.
        A Tenda Espírita Pena Verde, foi fundada em 28 de Novembro de 1965, situada à Rua Almirante Oliveira Pinto, 116, Bairro: Colégio – RJ, Tel: (21) 3014-6519, para maiores informações falar com nossa atual Dirigente- Sra. Maria, que é filha de D. Alice, fundadora da Casa, que está viva mas afastada dos trabalhos por motivos de doença. Fundadores Espirituais: Caboclo Pena Verde e Mãe Liziária do Congo.
        Atualmente os trabalhos são dirigidos por Sr. Ogum Beira- Mar e Pai Fabrício de Mina. Temos sessões às Quartas e Sextas-Feiras, com início às 20:30 e término às 22hs. Giras Mensais todo primeiro Domingo do Mês e Giras de Exús, aos terceiros Sábados de cada mês.
        Possuímos site mais ainda está em construção.
        Quanto ao rompimento com a Matriz,deve-se ao fato que após o desencarne do Sr. Benjamim, tudo mudou e quem não aceitou os novos mandamentos, seguiu sozinho. Nós continuamos seguindo a cartilha que o Caboclo Mirim nos deixou.
        Espero ter contribuído e um fraternal abraço,
        Cátia Rangel

      • Renato Guimarães disse:

        Olá, Cátia.
        Muito obrigado pelas palavras de elogio ao blog! São coisas assim que nos dão estímulos para continuarmos pesquisando e divulgando nosso trabalho aqui! 😀
        Você teria o e-mail de contato da sra. Maria, atual dirigente da Tenda?
        Por gentileza, quando o site estiver pronto, você poderia nos fornecer o endereço?
        Vou atualizar essa página e a página “Lista de terreiros” com os dados que você me forneceu sobre a tenda.
        Entretanto, uma pergunta: para que a figura aqui em cima reproduza mais fidedignamente o histórico da tenda, você poderia me passar o ano em que ocorreram: a mudança de nome da tenda; e a mudança de dirigente?
        Grande abraço, Renato.

  42. Cátia Rangel disse:

    Boa tarde à todos!
    Fico feliz em poder colaborar com este maravilhoso blog.
    Renato, o e-mail de minha madrinha Maria é : tepenaverde@ig.com.br e do site ainda em construção é : http://www.tepenaverde.wix.com
    Mas querendo buscar uma informação ou contato mais rápido, é melhor entrar em contato por telefone, pois ela não é muito informatizada.
    Quanto as datas, vou entrar em contato com ela para passar com precisão o desligamento com a Tenda Mirim e quando ela assumiu o terreiro.
    Paz, amor, saúde e fé para todos!

    • Renato Guimarães disse:

      Olá, Cátia.
      Que isso, nós é que ficamos felizes em contar com a sua colaboração.
      Obrigado pelos contatos!
      Ok, ficarei aguardando o seu contato com ela e um novo comentário seu, com as datas.
      Muito obrigado pela ajuda!
      Abs, Renato.